Os problemas de audição que tendem a ser comuns na terceira idade podem se manifestar em diferentes fases da vida, inclusive na infância. Nesse período, podemos dizer que as crianças e os jovens sofrem com uma perda auditiva precoce.

Essa condição pode nascer com o bebê, como é o caso da perda auditiva decorrente de problemas genéticos, doenças na gestação, dentre outros. E os problemas auditivos também podem surgir ao longo da vida e se manifestar durante a infância ou adolescência. Nesses casos, eles podem ser consequência de infecções bacterianas, otites, uso indevido de aparelhos eletrônicos, exposição excessiva a ruídos altos, acidentes, etc.

Embora os motivos para a perda auditiva precoce sejam variados, os sinais que as crianças e jovens nos dão sobre essa condição são os mesmos. Se você desconfia que alguma criança próxima a você não está conseguindo ouvir bem, este post pode ajudá-lo. Continue a leitura e conheça 5 dos principais sinais de perda auditiva precoce nos primeiros anos de vida.

1) Não reage a sons

O primeiro sinal de perda auditiva, que se manifesta ainda nos bebês, é a falta de reação aos sons. Em síntese, quando há algum grau de deficiência auditiva, reações comuns e esperadas às situações, não acontecem. Veja algumas delas:

  • Não se assusta com barulhos altos;
  • Não demonstra reação ou sorrisos quando alguém fala com ele;
  • Não parece reconhecer a voz da mãe, do pai ou de familiares próximos;
  • Não interage de forma diferente com brinquedos que reproduzem sons;
  • Fica indiferente com a reprodução de músicas, etc.

2) Começou a balbuciar palavras e parou

Outro indicativo de que a criança pode ter uma perda auditiva precoce é o início da expressão oral. Os bebês, nos primeiros meses de vida, prestam atenção aos sons e balbuciam palavras. Pouco depois, com o passar dos meses, é esperado que eles passem a imitar sons que escutam. Já por volta dos 6 meses, os bebês começam a pronunciar sílabas.

Quando os bebês param de balbuciar, ou ainda balbuciam, mas não há progressão para sílabas ou uma comunicação compreensível, deve-se acender um sinal de alerta. Frequentemente, esse pode ser um sinal de perda de audição precoce e, por isso, precisa ser investigado!

3) Faz leitura labial

Crianças um pouco maiores também podem desenvolver uma perda auditiva. Nesses casos, os sintomas se diferem dos manifestados pelos bebês. Uma das atitudes que crianças em idade escolar ou jovens fazem é a leitura labial.

Eventualmente, eles passam a ter dificuldade de ouvir. Essa perda auditiva repentina pode ser gradual, ou seja, ir aumentando com o passar do tempo, ou repentina. Dessa forma, para conseguir se comunicar, a pessoa passa a fazer uma leitura labial do que os outros estão falando. Essas crianças tendem a ficar muito cansadas ao final do dia, uma vez que necessitam fazer muito esforço para compreender as falas.

4) Pede frequentemente para repetir o que foi dito

Além da leitura labial, as crianças mais velhas, que já têm a capacidade de se comunicar e são acometidas pela perda auditiva precoce, pedem para que o que foi dito seja repetido com frequência. Nesses casos, algumas expressões como: “o que?”, “hã?”, “pode repetir?” ou “não entendi?” passam a ser bastante utilizadas pelas crianças.

Portanto, caso o seu filho esteja, de alguma forma, solicitando que o que foi dito seja repetido, é interessante começar a prestar atenção nos outros comportamentos que ele tem. A partir disso, é possível entender melhor se há necessidade de avaliação médica ou não. Lembrando sempre que, na dúvida, é interessante agendar uma consulta.

5) Passou a se isolar

Perda Auditiva Precoce

O último sinal de que pode estar acontecendo uma perda auditiva precoce é o isolamento da criança ou do jovem. Essas pessoas, grande parte das vezes, tinham uma boa saúde auditiva. Contudo, por algum motivo, elas passaram a ter prejuízos para escutar.

Essa dificuldade de comunicação pode ter como consequência a vergonha e a frustração. A partir desses sentimentos, é comum e até esperado que as pessoas passem a se isolar mais. Crianças passam a recusar brincar com os amigos, e procuraram cada vez mais, atividades que possam fazer sozinhos.

Meu filho apresenta algum desses sinais. O que devo fazer?

Você chegou até aqui e percebeu que o seu filho, ou alguma criança muito próxima a você apresenta alguns desses sintomas. Dessa forma, é provável que esteja se perguntando o que deve fazer. A resposta é simples: busque ajuda!

Crianças e jovens com suspeita de perda de audição precoce precisam ser avaliadas por especialista, como fonoaudiólogos e otorrinos. A partir da realização de exames e da confirmação do diagnóstico, os profissionais passarão o tratamento adequado para cada caso.

Lembrando que não é necessário entrar em desespero. Atualmente, a perda auditiva precoce pode ser tratada, na maioria das vezes, com o uso de aparelhos auditivos. Com o avanço das tecnologias, as crianças e os jovens podem ser beneficiados com o que há de melhor no mercado, levando uma vida muito próxima à normal.

A perda auditiva precoce precisa ser notada, diagnosticada e tratada. Portanto, não deixe passar sinais de que algo pode estar acontecendo com a saúde auditiva do seu filho. Converse com ele caso seja mais velho, preste atenção nas suas ações e reações caso seja um bebê, mantenha as consultas em dia e confie nos especialistas.

Esse conteúdo foi útil para você? Para não perder nenhum dos nossos posts, assine a nossa newsletter ao final da página, preenchendo o seu nome completo, whatsapp, e-mail e clicando em receber novidades.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito