Tratamentos Auditivos para Crianças

A audição é um importante sentido do nosso corpo. A captação de som é a forma mais comum de comunicação entre os seres humanos. Ainda na primeira infância as crianças aprendem a se comunicar usando a fala e a linguagem. Quando há algum problema relacionado a audição, essa troca de mensagens fica comprometida. Para que a criança não tenha o seu desenvolvimento prejudicado é muito importante que os pais e os adultos que convivem com ela estejam atentos a pequenos sintomas. Se você desconfia que o seu filho ou alguma criança que conviva com você tenha problemas auditivos, este artigo pode ajudá-lo. A seguir abordaremos os sintomas, as causas e os tratamentos auditivos para crianças. Continue a leitura e descubra tudo sobre o assunto!

Sintomas de perda auditiva

A perda auditiva na infância pode dar sinais desde os primeiros meses de vida. Para que seja diagnosticada o mais rápido possível, é necessário é importante a realização da Triagem Auditiva Neonatal (TAN), além de um olhar atento dos pais e um acompanhamento médico de rotina. Alguns sinais podem trazer indícios de problemas auditivos, confira a seguir quais são eles:

  • falta de resposta ao ser chamado;
  • dificuldade de entender o que está sendo dito;
  • dificuldade de desenvolver a linguagem falada;
  • troca de fonemas durante a fala;
  • volume excessivo para assistir televisão ou vídeos;
  • lateralização de um dos ouvidos para poder escutar melhor;
  • aproximação constante da pessoa que está falando para escutar melhor;
  • desatenção em sala de aula;
  • rendimento abaixo do esperado nos estudos;
  • pergunta constantemente o que o outro disse, mesmo que seja por meio de um “que?”;
  • não brinca com outras crianças;
  • realiza leitura labial;
  • fala alto, etc.

Se você estiver desconfiado, busque ajuda e avaliação médica. O diagnóstico precoce possibilita que as pessoas com perda auditiva possam ouvir o mais próximo possível de uma audição normal.

Causas mais comuns dos problemas auditivos na infância

Agora que você já conhece os sintomas, chegou o momento de entender as causas mais comuns que levam a perda auditiva nas crianças.

Fatores genéticos

A primeira causa da perda auditiva em crianças está associada a fatores genéticos. Quando isso acontece, normalmente o bebê já nasce com o problema auditivo e chamamos isso de surdez congênita. Ela pode ser identificada durante o teste da orelhinha, que é uma triagem auditiva realizada em todos os recém-nascidos, ainda no hospital. Crianças que tenham algum fator de risco para a perda auditiva precisam repetir o teste em 30 dias. Confira alguns fatores de risco: baixo peso ao nascer; parto prematuro; parentes com problemas auditivos; intercorrências durante a gestação; APGAR menor que 6; entre outros.

Problemas no pré-natal

Os problemas durante a gestação que podem causar perda auditiva estão associados principalmente a doenças infecciosas como a toxoplasmose, a herpes, o citomegalovírus, a rubéola e a sífilis. O pré-natal bem feito é fundamental para proteger o bebê. Quando alguma dessas doenças é identificada, o tratamento precoce e correto pode interromper o fluxo da infecção fazendo com que ela não chegue até o bebê.

Parto prematuro

Outra causa que pode ocasionar a surdez é o parto prematuro. Muitos bebês que nascem antes das 37 semanas necessitam de medicamentos ototóxicos para sobreviverem. Essa medicação é tóxica para o sistema auditivo e, por isso, pode levar a perda auditiva.

Traumatismo

O traumatismo é uma causa de perda auditiva em crianças que escutam perfeitamente. Nesse caso, elas passam por algum trauma que ocasiona a perda de audição. Alguns exemplos são pancadas, lesões causadas por ruídos, infecções, ferimentos, etc.

Meningite

A meningite é uma das responsáveis pela perda auditiva na infância. Cerca de 10% das pessoas que são acometidas pela meningite bacteriana sofrem algum grau de perda auditiva. Esse número sobe para 30% quando falamos da meningite pneumocócica. É importante lembrar que o Sistema Único de Saúde disponibiliza em seu calendário vacinal doses contra as principais variantes de meningite presentes no país. Portanto, manter a carteira de vacinação em dia protege as crianças de perdas auditivas decorrentes das meningites.

Tratamento auditivo para crianças

Após a suspeita de perda auditiva e a confirmação por diagnóstico médico, o próximo passo é o tratamento. A boa notícia é que em grande parte das vezes é possível tratar de forma satisfatória a perda auditiva. Veja a seguir os principais tratamentos auditivos para crianças.

Aparelho auditivo

As crianças que sofrem com a perda auditiva irreversível, ou seja, que não pode ser curada a partir do uso de remédios, limpeza dos ouvidos ou qualquer outra ação, podem fazer o uso de aparelho auditivo. Essa opção permite que as crianças escutem e se desenvolvam bem em suas rotinas. Atualmente existem muitas tecnologias diferenciadas de aparelhos auditivos que se adequam às necessidades de cada um dos usuários. Para encontrar a melhor opção é indicado uma consulta com especialista. Por meio de audiometria e avaliação ele poderá indicar o aparelho auditivo ideal.

Implante coclear

Outra opção para perda auditiva irreversível é o implante coclear, também conhecido como ouvido biônico. Por meio dele, acontece uma estimulação do nervo auditivo que se dá a partir de pequenos eletrodos colocados dentro da cóclea.

Terapia de linguagem

A terapia de linguagem é um dos principais tratamentos para quem tem perda de audição, associada ao uso de aparelhos auditivos ou implante coclear que possibilitam a escuta dos sons..Por meio da terapia de linguagem, a pessoa que sofre com a perda auditiva tem a fala e a audição estimuladas. Além disso, ela também pode aprender a linguagem de sinais e ter o suporte necessário para aprender a conviver com a perda de audição. Qualquer desconfiança sobre a perda de audição na infância deve ser averiguada. É obrigação dos adultos manter as vacinas e as consultas médicas em dia e estar atento a qualquer sinal de que algo possa estar errado. Então, gostou de saber um pouco mais sobre os sintomas, as causas e o tratamento auditivo para crianças? Se você quer continuar se informando sobre o assunto, confira a seguir mais um artigo especial da Comunicare sobre como cuidar da saúde auditiva das crianças!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito