cuidados com a audição

4 cuidados essenciais com a audição no inverno

É no inverno que as pessoas ficam mais propensas às inflamações e infecções, como a otite média. Nesse sentido, é fundamental manter alguns cuidados com a audição, já que esses problemas podem se agravar e provocar doenças auditivas.

As crianças e os idosos são os mais afetados pelo fato de possuírem um sistema imunitário com menor capacidade defensiva diante das agressões externas como o frio, o vento e a umidade.

Neste artigo, vamos comentar sobre 4 principais cuidados essenciais com a audição no inverno, bem como os perigos da otite média e formas de prevenir as complicações auditivas. Continue a leitura para saber mais!

Cuidados com a audição

No inverno, é fundamental redobrar a atenção com os cuidados para preservar a audição. Isso inclui desde a proteção dos ouvidos até a higiene e a alimentação.

Veja, a seguir, os 6 principais cuidados essenciais que devemos adotar no inverno para melhorar a qualidade de vida!

1. Proteja os ouvidos

É muito importante ficar atento à proteção das extremidades do corpo, como as orelhas. Quando expostas a um frio muito intenso por 15 minutos, já pode haver riscos de lesões na área externa, e, em situações mais graves, às partes internas do ouvido. Utilize toucas e gorros para manter a região aquecida.

2. Faça uma higiene correta

Essa é uma orientação básica que deve ser levada a sério. Em casa a higiene deve ser feita apenas na parte externa da orelha, de forma delicada, evitando empurrar a cera para dentro do ouvido, bem como a entrada de água e outros produtos líquidos

A cera é uma proteção natural dos ouvidos e não deve ser retirada. O seu excesso é expelido pelo próprio organismo — quando há necessidade de retirá-lo, esse procedimento deve ser feito somente por um otorrinolaringologista para evitar perfurações.

Dessa forma, é importante não utilizar cotonetes para evitar problemas no ouvido e até em outras regiões do corpo. O algodão pode se desprender da haste e provocar infecções no cérebro, como em um caso ocorrido na Inglaterra, publicado pelo jornal BMJ Case Reports.

3. Procure um médico

As otites podem provocar complicações nos ouvidos, afetando um ou os dois lados. Embora ela não seja grave, quando não recebe cuidados médicos adequados, ela pode se agravar e causar sérios problemas de audição.

Além de fazer exames anuais, após ter curado uma gripe ou qualquer tipo de infecção, o otorrinolaringologista deverá ser consultado para verificar se o sistema auditivo foi afetado, a fim de tratar o problema logo no início.

4. Trate corretamente a gripe e previna as alergias para evitar infecções

Entre as doenças que podem afetar os ouvidos no inverno, podemos citar a gripe e alergias que causam irritações no nariz e nos ouvidos provocando agravamentos.

Nas crianças, é comum ocorrer infecções no nível médio do ouvido (atrás da membrana timpânica), pois a tuba auditiva é menor e mais próxima da garganta.

As alergias por exposição ao mofo, pó e pelos de animais também podem afetar os ouvidos provocando zumbido, inchaço, prurido, pressão e até perda auditiva condutiva.

Processo alérgicos como a rinite podem provocar o cúmulo de fluido no ouvido médio, e com isso, bloquear as Trompas de Eustáquio, causando uma congestão. Nesse caso, pode ocorrer uma sensação de ouvido entupido, com a redução da capacidade auditiva.

Powered by Rock Convert

O acúmulo de fluidos também é um terreno fértil para bactérias, podendo levar a infecções no ouvido e comprometer a audição.

Os perigos da otite média no inverno

Embora a maioria das doenças auditivas ocorra no verão por causa do excesso de umidade em banhos de piscina, o inverno também oferece muitos riscos. Conforme comentamos, o principal deles é a otite média.

Trata-se de uma infecção causada por vírus e bactérias que acometem as pessoas de todas as faixas etárias — especialmente as crianças — durante ou após resfriados, gripes e infecções respiratórias.

Causas da otite

No clima frio e seco há uma grande propensão ao aparecimento de quadros virais. Isso ocorre devido à comunicação do tubo auditivo que liga o ouvido médio ao nariz, podendo acumular secreções nasais.

A incidência é maior em mais crianças por terem um tubo auditivo reto, o que encurta a comunicação do nariz com o ouvido — nos adultos ele tem um formato curvado. Essa interligação pode ser sentida com o estalar dos ouvidos, em um simples ato de assoar o nariz.

Sintomas da otite

É fundamental tratar precocemente as inflamações das vias aéreas superiores, já que esse cuidado pode minimizar o tempo de evolução das afecções. Dessa forma, aos primeiros sinais, o otorrinolaringologista deverá ser consultado para um correto diagnóstico e tratamento.

Os principais sintomas da otite média são:

  • diminuição na audição;
  • dores no ouvido;
  • presença de secreções com pus ou sangue;
  • febre;
  • irritabilidade.

Tratamento

O tratamento é feito por medicamentos que só devem ser administrados com a orientação médica, pois caso a otite média não seja tratada corretamente, pode provocar perfurações nas membranas do tímpano e evoluir para um quadro de meningite.

Prevenção de complicações auditivas

A principal recomendação é se agasalhar corretamente e nunca esquecer de proteger as orelhas. Além disso, é necessário reforçar os cuidados relacionados a resfriados, rinite, sinusite e outras infecções. Ao evitar esses problemas, já é possível reduzir as possibilidades de sofrer com dor de ouvido.

Para as crianças, é necessário que as mães tomem muito cuidado com a amamentação, pois a tuba auditiva fica muito perto da garganta do bebê. Nesse sentido, é preciso esperar algum tempo após a alimentação antes de deitar o bebê a fim de evitar refluxos que poderiam facilitar a entrada de bactérias na tuba auditiva.

Também é importante evitar contato com pessoas doentes, e iniciar um tratamento aos primeiros sinais de gripe. Da mesma forma, é preciso tomar cuidados com a exposição ao mofo, pó e pelo de animais.

Consuma alimentos que beneficiam os ouvidos

A alimentação tem um impacto direto no funcionamento do sistema auditivo. Um dos nutrientes mais importantes para a saúde da audição é o potássio. Quando ingerido em quantidade insuficiente, pode influenciar na perda auditiva, já que esse mineral é o responsável por apoiar a transmissão de impulsos nervosos.

O potássio pode ser encontrado em frutas, como banana, melão, damasco e laranja. Ele também está presente na batata, feijão, espinafre e leite.

A vitamina B12 também é muito importante para o bom funcionamento do sistema auditivo. Além de ser altamente benéfica para o sistema nervoso, ela reforça as funções auditivas. Esse nutriente pode ser encontrado nos seguintes alimentos:

  • algas;
  • aloe vera;
  • carnes vermelhas;
  • fígado;
  • leite e seus derivados;
  • ovos;
  • pólen.

Alimentos igualmente fundamentais são as amêndoas, manteiga de amendoim e frutas cítricas que contêm a vitamina C, bem como os ricos em vitamina E, como óleo de girassol e manteiga de amendoim. Os peixes também são grandes aliados para a prevenção da perda auditiva, principalmente em mulheres.

Como vimos, no inverno as pessoas ficam mais propensas às infecções, como a otite média. Por esse motivo, é essencial adotar cuidados com a audição para não correr o risco de complicações que podem resultar em perdas auditivas.

Gostou deste artigo? Então, compartilhe em suas redes sociais para que mais pessoas saibam sobre os cuidados que devem ter com audição no inverno!

Sem comentários
Publicar um comentário
Name
E-mail
Website