Notícias | Comunicare Aparelhos Auditivos

Entre em contato clique aqui
Você está: Home > Notícias

Notícias

Caia na folia, mas proteja sua audição.

Postado em 12/02/2018 - Fonte: http://deficienciaauditiva.com.br/

Para quem não perde a folia dos  trios elétricos, blocos ou  desfiles das escolas de samba, um alerta: o excesso de barulho das músicas e batuques, dos instrumentos eletrônicos e de percussão, pode causar danos à  audição.

Integrantes da bateria de uma escola de samba, por exemplo, estão expostos a ruídos de até 110 decibéis. Para se ter uma ideia, essa potência é próxima à de uma turbina de avião. De acordo com a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico Facial,  os efeitos de tamanha exposição ao barulho podem ser devastadores a longo prazo. Tudo começa com uma sensação de abafamento nos ouvidos ou zumbido, que pode durar horas. Se esses sintomas se prolongam ou não desaparecerem, podem ser indício de perda auditiva, que é progressiva.

“A permanência crônica ao barulho lesa as células ciliadas que ficam dentro do ouvido. As milhares de células danificadas causam a sensação de ‘ouvido tampado‘ ou o zumbido. Essa sensação normalmente desaparece nas 12 horas seguintes à exposição ao barulho. Mas se o ruído for frequente, as células ciliadas podem se degradar por completo e, como não se regeneram, instala-se então a perda de audição”, explica fonoaudióloga Isabela Carvalho.

“O ouvido humano suporta bem os sons de até 85 decibéis por mais ou menos oito horas por dia. Com 120 decibéis a tolerância segura cai para apenas 15 minutos, depois disso pode começar a afetar permanentemente a audição“, alerta a especialista.

No caso das crianças, os cuidados devem ser redobrados. O barulho em excesso gera irritação, choro e elas podem sair de determinado local com um forte zumbido no ouvido, sem que os pais nem ao menos percebam.

A perda de audição conhecida pela sigla PAINPSE (Perda Auditiva Induzida por Níveis de Pressão Sonora Elevados) é resultado da exposição prolongada aos altos ruídos no decorrer da vida. Os danos à audição podem demorar a aparecer porque vão se acumulando no decorrer dos anos. Quanto maior à exposição ao barulho, maiores os prejuízos à audição.

Para quem quer se esbaldar com segurança nos blocos, desfiles ou atrás dos trios elétricos, a especialista recomenda uma distância mínima de 20 metros do equipamento de som, além do uso de protetores auriculares, que diminuem o impacto do barulho nos ouvidos. Os ritmistas também devem usar a proteção. “O atenuador diminui o som que entra pelos ouvidos, permitindo que se escute a música ou o batuque em um volume aceitável”, explica a fonoaudióloga.

Comunicare Aparelhos Auditivos Siemens

VOLTAR PÁGINA ANTERIOR