Perda auditiva condutiva

A perda auditiva é um problema que afeta a qualidade de vida e o bem-estar de quem convive com ela. Embora ela se manifeste mais nos idosos, é possível que pessoas de todas as idades tenham algum grau de surdez, que pode ser leve, moderada ou severa.

Além do grau, existem outras formas de classificação que diferenciam a perda auditiva em variados tipos. No artigo de hoje falaremos especialmente a respeito da perda auditiva condutiva. Se você desconfia que está sofrendo com a surdez condutiva, ou se quer saber mais sobre o assunto, este post vai ajudá-lo. Confira a seguir o que é, como ela acontece, os principais sintomas e tratamento.

Descubra o que é a surdez e quais os tipos de perda auditiva

A surdez é uma condição em que a pessoa tem a sua capacidade de identificação sonora reduzida em comparação aos padrões definidos pela OMS (Organização Mundial de Saúde). De acordo com o Manual de Audiologia do Conselho Federal de Fonoaudiologia, a detecção de sons até 19 db N.A corresponde a um padrão normal de audição.

Quando a pessoa tem dificuldade em perceber sons abaixo de 35 decibéis dizemos que ela tem uma surdez em grau leve; abaixo de 50 moderado; abaixo de 85 severo e abaixo de 95 profundo.

Além do grau da perda auditiva, também podemos classificá-la como congênita ou adquirida. No primeiro caso, a pessoa já nasce com algum grau de surdez. As principais causas para isso são fatores hereditários, problemas durante o parto ou aquisição de alguma doença, como a toxoplasmose, durante a gestação. Já a perda auditiva adquirida é aquela que se manifesta ao longo da vida, sendo decorrente de alguma doença, exposição a ruídos altos, fatores genéticos, maus hábitos dentre outros.

Além dessas classificações, a surdez também é definida conforme o seu tipo. Nesse caso, há três possibilidades:

  1. Surdez condutiva: acomete o ouvido externo e/ou médio;
  2. Surdez neurossensorial: acomete o ouvido interno e/ou nervo auditivo;
  3. Surdez mista: é uma combinação das outras duas.

A seguir você encontrará informações sobre a perda auditiva condutiva. Continue a leitura!

Conheça tudo sobre a perda auditiva condutiva

Perda auditiva condutiva

A perda auditiva condutiva afeta a parte média e/ou externa do ouvido, de uma forma que a condução do som não seja realizada de maneira efetiva. Basicamente, isso acontece por dois motivos: bloqueio do som ou dano em alguma das partes que vibram em resposta a um som, como o tímpano.

É importante frisar que, em algumas situações, a perda auditiva condutiva pode ser temporária, sendo revertida quando tratada. Um exemplo disso é a surdez condutiva decorrente de um bloqueio por acúmulo de cera. Quando a substância é retirada e o canal auditivo fica desobstruído, a audição tende a voltar ao normal.

Como acontece

O ouvido é dividido em três partes: externa, média e interna. O ouvido externo realiza a captação das ondas sonoras e envia para o ouvido médio, fazendo vibrar o tímpano e os ossículos, que ficam localizados na parte média. Quando há alguma dificuldade no recebimento e/ou no caminho desse som entre o ouvido externo e o médio para o interno, dizemos que há uma “perda auditiva condutiva”.

Ela pode ser temporária, reversível ou permanente, dependendo de qual for a causa da dificuldade de captação ou encaminhamento sonoro. A obstrução por cerúmen, por exemplo, pode ser tratada. Entretanto, uma malformação da orelha que comprometa o funcionamento do sistema auditivo, pode ser irreversível.

Veja algumas causas da perda auditiva condutiva:

  • Entupimento da tuba auditiva por gripe ou alergia respiratória;
  • Infecções;
  • Acúmulo de água na parte média do ouvido;
  • Acúmulo de cera;
  • Perfuração do tímpano;
  • Malformação da orelha externa;
  • Doenças graves como câncer;
  • Otosclerose.

Principais sintomas

Alguns dos principais sintomas que se manifestam quando a pessoa sofre com a perda auditiva são:

  • Sensação de zumbido;
  • Sensação de ouvido abafado, tapado ou entupido;
  • Inchaço e vermelhidão na orelha;
  • Dor nos ouvidos;
  • Secreção nos ouvidos;
  • Tontura, náusea ou vômitos;
  • Escuta dos sons em um tom mais baixo do que o real.

Tratamento

Embora o tratamento dependa da causa que leva a perda auditiva condutiva, algumas ações são comuns a todas. A primeira delas é a busca por um diagnóstico. Sempre que você suspeitar que há algo diferente com a sua audição, não deixe de buscar ajuda médica. A identificação precoce de problemas auditivos é muito importante para se ter um melhor prognóstico de tratamento.

Normalmente, o tratamento envolve:

Independente de qual seja a causa da perda auditiva condutiva, é essencial que a pessoa procure a ajuda de um especialista no assunto. A Comunicare é parceira da sua saúde auditiva! Com ela, você encontrará fonoaudiólogos preparados para realizar um ótimo atendimento e oferecer as melhores soluções para o seu problema.

Esse artigo ajudou você a descobrir um pouco mais sobre a perda auditiva condutiva? Para não perder nenhuma das nossas postagens, assine a nossa newsletter e fique por dentro!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito