FALTAM R$ 199 PARA O FRETE GRÁTIS

Muitas pessoas com alguma doença da tireoide nem desconfiam que tem o problema. Isso acontece devido aos sintomas serem variados e facilmente confundidos com outras possíveis disfunções. Os principais sinais de que algo não vai bem são, em geral, alterações de peso, dores de cabeça, fadiga crônica ou palpitações cardíacas. E certos tipos de doenças da tireoide afetam também a saúde auditiva. Neste artigo você irá entender melhor qual é a conexão entre tireoide e audição e o que fazer para tratar.

 

A importância da tireoide para o estado geral de saúde

tireoide é uma glândula que produz hormônios responsáveis por ativar os processos metabólicos do organismo. Seu formato lembra uma borboleta (com dois lobos) e se localiza na parte anterior do pescoço, logo abaixo do Pomo de Adão.

Seu trabalho é regular a função de órgãos importantes como o coração, o cérebro, o fígado e os rins. Seus hormônios são o T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina). É por meio deles que a tireoide garante o equilíbrio do organismo. Entretanto, quando há o excesso de produção desses hormônios há uma aceleração do processo metabólico. Quando se tem a falta deles, ocorre o oposto.

Além disso, ela atua diretamente no crescimento e desenvolvimento de crianças e de adolescentes, na regulação dos ciclos menstruais, na fertilidade, no peso, na memória, na concentração, no humor e no controle emocional.

 

Quem sofre mais com as disfunções da tireoide

 

Quando a tireoide não funciona bem, pode liberar hormônios em quantidade insuficiente (hipotireoidismo) ou em excesso (hipertiroidismo). Em certos casos, o volume da glândula pode aumentar, o que é conhecido como bócio. Esses problemas podem ocorrer em qualquer etapa da vida e são de simples de se diagnosticar.

 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), uma das disfunções mais comuns da tireoide é o hipotireoidismo, que afeta principalmente
mulheres e idosos acima de 60 anos, mas recém-nascidos também podem apresentar a disfunção. O hipotireoidismo em bebês é detectado pelo Teste do Pezinho.

Ainda segundo a SBEM, cerca de 10% das mulheres acima dos 40 anos e 20% acima dos 60 anos de idade manifestam alguma disfunção na tireoide. Dados também apontam que, embora raro, o câncer de tireoide atinge mais mulheres do que homens: cerca de 2% a 5%, na faixa etária entre 25 a 65 anos de idade.

 

As doenças da tireoide 

  • Hipotireoidismo: ocorre quando a tireoide não produz o suficiente desse hormônio. Isso pode causar cansaço, queda de cabelo, unha fraca, pele seca, alterações de humor etc. O paciente sem tratamento também pode apresentar complicações como hipertensão arterial e anemia, entre outros.
  • Hipertireoidismo: ocorre quando muito hormônio tiroxina é produzido. Os sintomas de hipertireoidismo incluem irritabilidade, nervosismo, fraqueza muscular, perda de peso inexplicável, distúrbios do sono, problemas de visão e irritação nos olhos.

 

  • Tireoidite: é a inflamação da tireoide, que pode acontecer por diversas causas que incluem infecções virais, autoimunidade, ou intoxicações por certos remédios. Os principais sintomas são: dor na tireoide, dificuldade para engolir, febre ou calafrios.

 

  • Bócio: é o aumento do tamanho da tireoide. Pode ter diversas causas, que incluem a falta de iodo, inflamação da tireoide por doenças autoimunes ou pela formação de nódulos na tireoide. Pode provocar sensação de aperto na garganta, dificuldade para engolir, rouquidão, tosse e, nos casos mais graves, até dificuldade para respirar.

 

  • Nódulos na tireoide: existem diversos tipos de nódulos na tireoide, e felizmente a maioria deles é benigno e não causa dor, mas pode ser percebido quando a pessoa engole os alimentos, por exemplo.

 

  • Câncer de Tireoide: é relativamente incomum comparado a outras formas de câncer. Felizmente, costuma responder bem ao tratamento com cirurgia ou radioterapia – no entanto, este tratamento pode prejudicar a sua audição.

 

Tireoide e perda auditiva

Importantes pesquisas relacionaram tanto o hipertireoidismo quanto o hipotireoidismo à perda auditiva. O detalhamento das razões para essa conexão ainda está em andamento, entretanto, já se sabe que algumas condições têm conexão com a perda auditiva, o zumbido e o equilíbrio. Veja abaixo:

  • Síndrome de Pendred: um distúrbio genético que causa perda auditiva precoce em crianças, frequentemente leva ao desenvolvimento de bócio.

 

  • Doença de Graves: uma das causas conhecidas de hipertiroidismo.

 

  • Doença de Hashimoto: conhecida como causa comum de hipotireoidismo.

Da mesma forma, o tratamento contra o câncer de tireoide por meio de radioterapia também pode causar perda auditiva. Estudos mostraram que pacientes submetidos à radiação contra câncer na cabeça ou no pescoço apresentam maior propensão à perda auditiva. Por essa razão, o envolvimento de um profissional de saúde auditiva no tratamento, a fim de minimizar possíveis danos, é altamente recomendado. 

Assim, se você está percebendo problemas sistêmicos de saúde, converse com seu médico para investigar as doenças da tireoide. É fundamental garantir o suprimento saudável do hormônio tireoidiano. Isso beneficiará, inclusive a sua audição.

Além disso, monitore desde já para entender como está o estado geral da sua audição. Agende agora mesmo um atendimento sem compromisso, nossa equipe de fonoaudiólogos especialistas está aqui para ajudar.

 

Nosso artigo foi esclarecedor? Deixe sua opinião aqui nos comentários para que possamos melhorar sempre mais.

 

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito
M

Informe seus dados para iniciar seu atendimento.