Tudo que você precisa saber sobre Alzheimer

Tudo que você precisa saber sobre Alzheimer

O Alzheimer é considerado uma doença neurodegenerativa responsável por fazer as funções cognitivas se desgastarem, diminuindo a capacidade do indivíduo de se relacionar tanto profissional quanto socialmente, além de interferir na personalidade e comportamento do paciente.

De início, a pessoa começa a sofrer perda das memórias mais recentes, isto é, ela consegue lembrar de fatos que ocorreram há muitos anos, mas não consegue guardar na memória que acabou de fazer uma refeição, por exemplo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que cerca de 10 milhões de novos casos de Alzheimer são registrados todo ano no mundo. Esse tipo de doença é muito preocupante e, por isso, é preciso procurar ajuda de um especialista assim que os primeiros sintomas são sentidos. Mas você sabe quais sintomas são esses?

Aprenda isso e muito mais neste artigo, no qual explicamos o que você precisa saber sobre o Alzheimer. Acompanhe!

Como dificultar o surgimento do Alzheimer?

Existem algumas ações que contribuem no combate ao Alzheimer e, por incrível que pareça, elas estão relacionadas aos hábitos de vida do ser humano. São passos que você tem o dever de inserir na sua rotina. Vamos conhecê-los?

Cuidar da alimentação

Manter uma alimentação balanceada é fundamental para evitar o surgimento do Alzheimer. Nesse sentido, é muito importante reduzir o consumo de gorduras derivadas de laticínios, manteigas, carne vermelha e alimentos refinados.

Sendo assim, comece a investir em uma dieta rica em gordura boa, a qual engloba os seguintes alimentos:

  • nozes;
  • castanhas;
  • amêndoas;
  • pistache;
  • abacate;
  • canela;
  • azeitonas.

Também é importante incluir no cardápio alimentos ricos em gordura poli-insaturada, como folhas verdes escuras. Procure incluir também aqueles alimentos ricos em ômega 3, como atum e sementes de chia.

Outros nutrientes que precisam estar presentes na sua alimentação são:

  • vitamina E;
  • vitamina B12;
  • vitamina B9.

Manter a mente ativa

Manter a mente ativa também contribui para que o cérebro não atrofie e continue trabalhando de maneira eficaz. Dessa forma, sempre procure aprender algo novo, como falar inglês, francês ou qualquer outro idioma do seu interesse.

Vale também aprender a cozinhar, montar aquele quebra-cabeça de 1000 peças, enfim, desafie sua mente todos os dias, pois a reserva cognitiva do nosso cérebro é infinita. Assim, você pode aprender o que quiser, basta buscar diferentes formas de adquirir conhecimento.

Realizar atividades físicas

Atividades físicas que visam fortalecer os músculos das pernas e braços são fundamentais no combate ao Alzheimer porque auxiliam no equilíbrio e na percepção do posicionamento do corpo no espaço em que ele está inserido.

Caminhadas e corridas também são grandes aliadas no combate ao Alzheimer, pois essas atividades físicas ajudam o cérebro a se manter ativo, protegendo contra a deterioração do tecido cerebral no hipocampo e em outras regiões críticas para a memória.

Dormir bem

Não ter boas noites de sono pode fazer com que o cérebro sofra algum tipo de dano semelhante ao do Alzheimer. Além disso, dormir bem ajuda a manter os níveis de beta-amiloide — toxinas presentes no cérebro de pacientes diagnosticados com Alzheimer — mais baixos, prevenindo o surgimento da doença.

Quais são os principais sinais da doença?

O Alzheimer apresenta alguns sinais que você precisa conhecer para procurar ajuda médica o mais rápido possível. Veja quais são os mais importantes!

Confusão mental

Pessoas com Alzheimer podem perder facilmente a noção do tempo, causando confusões com datas, horas e estações. Com isso, elas também têm dificuldades para compreender o que está acontecendo naquele exato momento e, assim, narrativas de futuro e passado se confundem.

Além do mais, a pessoa também pode ter dificuldades em informar onde está e, se questionado, também não saberá dizer quando e como chegou naquele determinado lugar.

Powered by Rock Convert

Agressividade

A agressividade e alterações no humor também são sintomas que acompanham a doença. Pacientes diagnosticados com Alzheimer ficam facilmente irritados e chateados com várias situações. Isso porque eles se frustram com muita frequência, já que não conseguem mais confiar em si mesmos.

Todos esses sintomas provocam perda de interesse na realização das atividades diárias, o que contribui para agravar o quadro clínico do paciente. Ansiedade e agitação comumente acompanham todos esses sinais.

Dificuldade para dormir

A dificuldade para dormir pode ser um dos primeiros sintomas do Alzheimer. De início, a pessoa sente muita dificuldade para pegar no sono, ficando deitada na cama por longos períodos até conseguir dormir. Além disso, ela também pode apresentar dificuldades de manter um sono contínuo, fazendo com que com sono seja fragmentado e não restaurador.

Não consegue realizar atividades do dia a dia

Atividades do dia a dia, como fazer um chá ou café, se tornam desafiadoras já nos primeiros sinais de desenvolvimento da doença. De inícios esses pequenos esquecimentos podem passar despercebidos, mas com o passar do tempo, eles são capazes de afetar a rotina do paciente.

Nesse momento, até mesmo a linguagem é afetada, pois o indivíduo se esquece frequentemente da pronúncia de algumas palavras, dificultando, assim, a sua comunicação.

Como o diagnóstico é realizado?

Normalmente, o Alzheimer é diagnosticado depois que o médico exclui a possibilidade de outras enfermidades que costumam apresentar sintomas parecidos. Em seguida, realizam-se alguns exames para avaliar a memória, o estado mental, o grau de concentração e atenção, habilidades de solucionar problemas e o nível de comunicação.

Exames laboratoriais como de urina e sangue também são solicitados para eliminar outras causas de demência. Ademais, ressonância, tomografia e outros métodos de imagem são usados para ajudar no diagnóstico.

Por fim, se o médico achar necessário, ele pode realizar um exame microscópico por necropsia ou biópsia do tecido cerebral.

Qual é a relação da perda auditiva com o Alzheimer?

A perda da audição pode causar doenças degenerativas. Dessa forma, quanto mais severo for o déficit auditivo, maiores são as possibilidades de ocorrer declínio na função cerebral e uma desordem cognitiva. No entanto, pacientes que sofrem com déficits de audição leves também correm o risco de desenvolver atrofias mentais.

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Faculdade de Medicina Johns Hopkins, a cada 10 decibéis de audição que o paciente perde, as chances de ele desenvolver demência aumentam em 27%. Os números são preocupantes e, por isso, a ajuda de um especialista precisa ser constante.

O uso do aparelho auditivo é fundamental para minimizar e evitar o desenvolvimento precoce do Alzheimer. Isso porque a perda da audição interfere na cognição normal. Devido a isso, as pessoas com deficiência auditiva tendem a se isolar, ampliando a estagnação mental. O aparelho auditivo devolverá ao paciente a qualidade de vida que ele precisa para relacionar-se com outras pessoas e manter sua mente ativa.

Este artigo foi útil para você? Então, compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais e ajude outras pessoas a entender mais sobre o Alzheimer.

Que tal continuar tendo acesso a mais conteúdos relevantes como este? Assine agora a nossa newsletter que enviaremos nossos melhores artigos para o seu e-mail!

Digite seu e-mail para receber as melhores dicas sobre
reabilitação auditiva, zumbido e aparelhos auditivos.


agendar consulta, agendamento de consulta, avaliação auditiva, avaliação auditiva gratuita, agendar avaliação auditiva gratuita, consulta surdez, consulta aparelho auditivo, consulta fonoaudiólogo
15 Comentários
  • Lúcia ferreira

    Esta matéria foi de uma importância fundamental para mim.Além de ter pessoas com estes sintomas na família,eu mesma me identifiquei com as informações.obrigado

    19:05
    reply
  • Luiz Russo

    Achei a matéria sobre o assunto Alzheimer muito interessante,
    Obrigado!

    08:05
    reply
  • VERA LÚCIA. CONCEIÇÃO

    OBRIGADA. PELA. AGUDA. PRA. MIM. FOI. MUITO. IMPORTANTE. SABER. COMO. PREVINIR ADOREI

    00:05
    reply
  • Gilsa

    Gostei imensamente da matéria sobre Alzheimer, mto interessante e mto importante. Obrigada, adorei!!!

    22:05
    reply
  • María Alice

    Achei ótimo, pode me ajudar no tratamento do meu marido.

    21:05
    reply
  • Isolete Aparecida de Oliveira Fernandes.

    Obrigada adorei às dicas para prevenção.

    12:05
    reply
  • MÁRCIA

    BOM DIA. MINHA MÃE TEM ALZHEIMER E GOSTARIA DE OBTER INFORMAÇÕES NA PREVENÇÃO,
    ACHEI MUITO INTERESSANTE ESTA MATÉRIA E GOSTARIA QUE OBTÊ-LA.
    DESDE JÁ OBRIGADA.
    MÁRCIA

    08:05
    reply
  • Cleonice

    Bom dia, muito boa a matéria , já algum tempo percebo sinais como esses e outros q me preocupam, tipo estar falando e derrepente não conseguir concluir e nem mesmo lembrar o q era!

    10:06
    reply
  • Neide Martins

    Achei muito bom pq tive perda auditiva súbita tenho um chiado intenso nos ouvidos e estou completamente esquecida principalmente nome das pessoas ,já usei aparelho auditivo e não resolveu nada ,pq escuto mas não entendo nada, Dig Perda Retocloclear com fenômeno de Recrutamento

    21:06
    reply
  • Gerusa Covolo Heck

    Boa tarde!! Gostei muito da matéria sobre o Alzheimer….Bem esclarecedora.

    16:08
    reply
Publicar um comentário
Name
E-mail
Website

Agende seu teste gratuito

Informe seus dados que entraremos em contato com você!