Tipos de perda auditiva

Conheça os tipos de deficiência auditiva, como é diagnosticada a perda auditiva, as características da perda auditiva e algumas causas de acordo com o tipo de perda auditiva.

tipos perda auditiva, tipos, perda auditiva, Perda auditiva condutiva, Perda auditiva neurossensorial, Perda auditiva mista,

A perda auditiva pode ser de um dos tipos abaixo ou de uma combinação deles.

Perda auditiva condutiva

Ocorre quando há alguma interferência na transmissão do som do ouvido externo até o ouvido interno. O acúmulo de cera, perfuração no tímpano, infecções no canal do ouvido interno, entre outros fatores podem desencadear o problema. Geralmente, a perda auditiva condutiva é temporária, mas de qualquer forma precisa de atendimento médico otorrinolaringologista para avaliar o melhor tratamento e evitar que se torne irreversível. Nossos fonoaudiólogos (as) realizam o tratamento para você poder ouvir com clareza os sons naturais.

Mais especificamente, uma perda auditiva condutiva ocorre quando o ouvido externo ou médio sofreu uma lesão ou não funciona apropriadamente. Consequentemente, as ondas sonoras não são transportadas ao ouvido interno. Em caso de disfunção temporária, é possível tratar uma perda auditiva condutiva com cirurgia e/ou medicação.

Causas comuns de perda auditiva condutiva

seta Lesão no ouvido externo;

seta Bloqueio do canal auditivo devido à cerúmen ou outros pequenos objetos como alimento, sangue ou insetos;

seta Infecções no ouvido externo ou médio, geralmente com supuração;

seta Perfuração da membrana timpânica;

seta Deformidades congênitas (por exemplo, Síndrome de Down, Síndrome de Franceschetti ou Treacher-Collins ou Acondroplasia (Dwarfism).

No audiograma é possível ver uma perda auditiva condutiva. Neste exemplo, o ouvido interno funciona normalmente. No entanto, algo inibe o som de ser propagado do ouvido externo ou médio até o ouvido interno.

 

perda auditiva condutiva, perda auditiva

Dependendo do diagnóstico geral, a amplificação necessária normalmente é provida por

seta Aparelhos auditivos convencionais discretos e fáceis de utilizar é o tipo de aparelho auditivo Signia oferecido pela Comunicare Aparelhos Auditivos. Algumas vezes não será possível devido a inflamações crônicas, supuração e displasia do canal auditivo/orelha externa)

seta Aparelhos auditivos por condução óssea: caixa de um aparelho auditivo próximo à orelha (retroauricular) com um transdutor ósseo para vibração, posicionado na cabeça do paciente

seta Aparelhos auditivos ósseos implantados: um aparelho auditivo transdutor ósseo vibrátil é fixado no crânio através de parafuso implantado cirurgicamente atrás da orelha

Perda auditiva neurossensorial

Nossos ouvidos também possuem cílios, conhecidos como células ciliadas da cóclea, estas são células nervosas. No decorrer da vida, perdemos parte destes cílios, o que deixa a nossa audição mais fragilizada. Entretanto, não é apenas a idade que desencadeia a perda auditiva sensorioneural, ficar exposto a sons e ruídos muito altos por longos períodos de tempo, além de doenças, como caxumba, meningite, doença de ménière, uso constante de alguns medicamentos e até fatores genéticos podem desencadear a perda auditiva. Inclusive as gestantes precisam tomar cuidado com algumas doenças, como a rubéola, por exemplo, que pode ocasionar em perda auditiva do bebê ainda na gravidez.

Infelizmente, este tipo de perda auditiva não tem cura. Entretanto, o uso de aparelhos auditivos é uma solução para quem sofre com o problema. Nossos fonoaudiólogos (as) realizam o tratamento para você poder ouvir com clareza os sons naturais.

A perda auditiva neurossensorial é um dos tipos de perda auditiva mais comuns de deficiência auditiva. Mais especificamente, ela se origina na orelha interna ou ao longo das vias neurais. Geralmente o dano ocorre no ouvido interno (cóclea). Neste caso, as células ciliadas da cóclea são danificadas e não conseguem transmitir impulsos elétricos ao cérebro. A perda auditiva sensório-neural pode ser tanto congênita (de nascimento) ou adquirida após o nascimento.

Causas congênitas mais comuns

seta Fatores hereditários

seta Infecções virais

seta Prematuridade

setaTraumas no momento do nascimento, como anóxia

Causas adquiridas mais comuns incluem

seta Ingestão de medicamentos ototóxicos (danos ao sistema auditivo)

seta Exposição a ruído excessivo

seta Envelhecimento

seta Infecções no ouvido

seta Meningite

seta Encefalite

seta Dano cerebral

seta Outras doenças

Perda auditiva neurossensorial, neurossensorial, perda auditiva

Se uma perda auditiva sensorial em frequências importantes para fala exceder valores entre 80 e 90 decibéis, é difícil entender a fala adequadamente. A razão é que ainda que a pessoa sofra de uma perda auditiva profunda, ela não considerará desconfortáveis sons extremamente altos como uma pessoa normal. O desafio neste caso é adaptar o espectro completo de fala no campo dinâmico residual dela. Se este campo é reduzido a 10 a 20 decibéis, aparelhos auditivos convencionais não fornecem amplificação suficiente.

Para estes casos o implante coclear (IC) pode ser a solução. Um implante coclear processa os sons e os transforma diretamente em impulsos elétricos. Ele substitui a função da orelha externa. Os impulsos elétricos estimulam diretamente o nervo auditivo. O processo auditivo é então desencadeado no cérebro. No entanto, para que o cérebro interprete os sons corretamente, o paciente precisa ter experiências auditivas prévias ou colocar o implante coclear nos primeiros quatro anos de vida.

Mesmo sob condições ideais, pacientes com implante coclear precisam de muito treinamento auditivo e suporte contínuo, e mesmo assim não existe garantia que o implante coclear funcionará em todo paciente.

Perda auditiva mista

Como o próprio nome diz é uma combinação dos dois tipos de perda auditiva citadas anteriormente, que são a perda auditiva condutiva  e a perda auditiva neurossensorial. Suas causas também estão relacionadas às perdas auditivas condutivas ou neurossensorial. Ela afeta o ouvido, interno e externo ou médio. O tratamento varia de acordo com a origem e grau do problema, podendo ser medicamentoso, cirúrgico ou com uso de aparelhos auditivos ou implantes cocleares.

Quando as medidas de condução aérea e óssea são superiores a 20 decibéis e a diferença entre elas ultrapassa 15 decibéis, chamamos de perda auditiva mista. Este tipo de perda auditiva é tratado de acordo com a severidade, estruturas anatômicas e outros fatores de influência. Por esta razão, todas as soluções mencionadas nas outras categorias podem ser aplicadas aqui:

seta Aparelhos auditivos convencionais;

seta Aparelhos Auditivos por Condução Óssea;

seta Aparelhos Auditivos Implantáveis (BAHA);

seta Implante coclear (IC).

perda auditiva mista, mista, perda auditiva

Perda Auditiva Neural

Este tipo de perda auditiva atinge especificamente o nervo auditivo. Ela é percebida na dificuldade da compreensão das informações sonoras e ocorre por conta de uma alteração no mecanismo de processamento de informações no tronco cerebral, ou seja, envolve o Sistema Nervoso Central.  Além de irreversível, nestes casos os aparelhos e implantes cocleares  podem ter um benefício limitado, porque as informações sonoras do nervo não conseguem ser transmitidas até o cérebro. Uma solução, mas que deve ser avaliada caso a caso, é um procedimento cirúrgico para a colocação do Implante Auditivo de Tronco Cerebral (ABI), que se trata do primeiro equipamento feito para que o som chegue ao tronco cerebral sem ter que utilizar da cóclea e do nervo auditivo.

 

Os fonoaudiólogos da Comunicare Aparelhos Auditivos podem ajuda-lo na indicação do melhor tratamento para você poder ouvir os sons naturais à sua volta. Agende sua consulta agora mesmo, sem custo e sem compromisso.

Fontes: http://www.siemens.com.br/audiologia
http:// http://deficienciaauditiva.com.br/

Digite seu e-mail para receber as melhores dicas sobre
reabilitação auditiva, zumbido e aparelhos auditivos.


Agende uma avaliação auditiva gratuita!

Antes de realizar a compra do seu aparelho auditivo, leve-o para um teste gratuito no conforto da sua casa.
Preencha o formulário e entraremos em contato para agendar o teste.