FALTAM R$ 199 PARA O FRETE GRÁTIS

FALTAM R$ 199 PARA O FRETE GRÁTIS

Alimentação para idosos: 7 dicas e cuidados essenciais para a saúde

Alimentação para idosos: 7 dicas e cuidados essenciais para a saúde

A qualidade de vida é reflexo de muitas atitudes positivas. Entre elas, a prática de atividades físicas, uma alimentação saudável, momentos de interação social, entre outras. Para quem já passou dos 60 anos, os cuidados devem ser ainda maiores. Por isso, a alimentação para idosos deve ser preenchida com um cardápio variado, rico em proteínas, vitaminas, carboidratos, frutas, verduras, legumes etc.

Com o objetivo de auxiliá-lo a priorizar a saúde, vamos mostrar, neste post, 7 dicas que devem sempre ter presença em seu lar! Porém, antes, veja a importância do controle alimentar!

Qual a importância da alimentação para idosos?

O corpo humano tem uma validade. Assim, os ossos se desgastam, as células enfraquecem e os músculos perdem força. Sabendo que a estrutura corporal sofre alterações ao longo dos anos, como as hormonais, nada melhor do que sempre assegurar um fortalecimento por meio de bons hábitos.

Além de uma vida regrada e de boas noites de sono, a alimentação saudável faz uma imensa diferença. Isso porque é preciso manter a massa muscular e ainda prevenir doenças que são comuns nesse momento, como diabetes, hipertensão, câncer, osteoporose e outros males.

Dessa maneira, é indicada uma orientação profissional de um endocrinologista ou nutricionista para que o cardápio fique de acordo com a realidade de cada pessoa. Afinal, cada um conta com um histórico de vida e possíveis restrições. Portanto, vale a pena procurar ajuda. Agora que você já sabe como é importante realizar uma alimentação balanceada, veja as dicas que separamos de olho na sua saúde!

1. Priorize os alimentos naturais

A industrialização alimentícia abriu um leque de opções nos supermercados, mas fique atento: geralmente, os embalados e fracionados têm poucas porcentagens de vitaminas, muito sódio, conservantes e outros produtos químicos nocivos à saúde.

Com isso em mente, a nossa dica comprovada por especialistas é a escolha de alimentos naturais, como os existentes no setor de hortifrutigranjeiros ou nas feiras livres de sua cidade. Se você tiver condições financeiras de comprar os orgânicos, melhor ainda.

Observe nas embalagens se o produto é feito artesanalmente, se existe uma referência da fazenda e escolha as mercadorias mais frescas. Seguindo essa prática, compre frutas, verduras e legumes, inserindo uma variedade em suas refeições, como uma sopa no jantar.

2. Consuma fibras

As fibras são importantíssimas na alimentação para idosos em razão do controle da glicose, da redução do colesterol e, até mesmo, da prevenção do câncer de cólon. Ademais, aumentam a sensação de saciedade, ou seja, têm um papel preponderante na manutenção do peso.

Uma boa dica é inserir farelo de aveia no mamão ou em vitaminas. Idosos saudáveis podem consumir de 1 a 2 colheres de sopa por dia. Aí, o acompanhamento vai da sua criatividade, como frutas, leite, na produção de tortas ou bolos.

3. Inclua alimentos ricos em ômega 3

O consumo de peixes ricos em ômega 3, pelo menos, uma vez por semana é fundamental para ajudar na saúde das pessoas idosas. A substância tem uma função anti-inflamatória e ainda auxilia na prevenção e no controle de várias doenças, como diabetes, artrites, entre outras.

Além disso, um peixinho sempre cai bem no almoço acompanhado de purê, arroz e feijão. No caso do arroz, a orientação é optar pelo integral.

4. Mantenha uma rotina em suas refeições

O organismo humano necessita de regularidade para funcionar bem, principalmente na terceira idade. Assim, evite fazer as suas refeições em horários diferentes ao longo da semana. A dica é sempre manter o café da manhã, o almoço, o lanche da tarde e a janta nos mesmos horários.

Você pode até comer uma fruta entre uma refeição e outra, mas evite almoçar um dia às 13h e, no outro, às 11h, por exemplo. O objetivo é manter o organismo como um bom relógio suíço!

5. Coma devagar e mastigue bem os alimentos

Os bons prazeres da vida necessitam de apreciação. Assim, ao se alimentar, opte por tranquilidade, ambientes limpos e uma mastigação bem lenta para você degustar amplamente do sabor dos alimentos. Ao comer devagar, a sua fome será saciada com mais rapidez e o processo de digestão será bem mais saudável, sem aquele famoso cansaço após uma refeição.

A orientação é respeitar os sinais do seu organismo, ou seja, caso você tenha limitações para mastigar e engolir, procure ralar e picar em pedaços menores com o objetivo de facilitar o consumo. Dessa forma, as suas refeições serão tranquilas, sem muitos problemas que atingem os idosos menos precavidos, como engasgos ou aspirações.

6. Consuma proteínas

As proteínas são excelentes para combater a anemia. Por isso, vale a pena inserir, no cardápio, carnes vermelhas. Isso porque a falta de ferro pode trazer várias consequências, como cansaço excessivo, dores de cabeça, entre outros.

Além disso, muitos idosos perdem massa magra, que pode ser mantida por meio da ingestão de carnes com baixo teor de gordura. Dessa maneira, você garantirá, ainda, a ingestão de zinco, responsável pelo fortalecimento do sistema imunológico.

Existem também outras fontes de proteínas, como grão-de-bico, lentilha, feijão, entre outros, ou seja, as opções são bem variadas.

7. Evite os excessos

Essa dica já deveria ser uma rotina na alimentação para idosos, mas os excessos permanecem como grandes vilões. Afinal, muita gente exagera em um evento, come mais doces do que deveria em um aniversário e abusa do cafezinho acompanhado de biscoitos. Sem falar no churrasco, na cervejinha e em tantas outras tentações.

Como é preciso se cuidar, evitar os excessos contribui para a manutenção do peso e também da saúde, tendo em vista que vários abusos ao longo de um período de tempo podem representar a causa de problemas irreversíveis, como diabetes, hipertensão, problemas no coração etc.

Portanto, como a vida tem um prazo determinado para todos nós, nada melhor do que vivenciá-la com qualidade. Sendo assim, vale a pena colocar em prática todas as dicas, ingerindo, ainda, vitaminas, como B12 e D, transformando a alimentação para idosos em um meio de longevidade. Afinal, cada um é responsável pela vida que leva.

E você, gostou do nosso post? Quer sempre acompanhar as nossas novidades? Então, assine a nossa newsletter!

Digite seu e-mail para receber as melhores dicas sobre
reabilitação auditiva, zumbido e aparelhos auditivos.


agendar consulta, agendamento de consulta, avaliação auditiva, avaliação auditiva gratuita, agendar avaliação auditiva gratuita, consulta surdez, consulta aparelho auditivo, consulta fonoaudiólogo
2 Comentários
  • Jesane Alves de Lucena

    Boa tarde

    Gostei muito das 7 dicas e cuidados essenciais para idosos

    Foi objetivo e muito claro!

    Falou sobre os nutrientes associando com o alimento específico

    Muito obrigada

    16:06
    reply
Publicar um comentário
Name
E-mail
Website

Agende seu teste gratuito

Informe seus dados que entraremos em contato com você!