Comprar um aparelho auditivo

Ouvir com clareza é o desejo de quem tem alguma deficiência auditiva. Felizmente, hoje em dia, podemos contar com recursos que possibilitam a muitos pacientes o alcance desse objetivo. No momento da aquisição, entretanto, é muito comum que surjam dúvidas sobre como comprar e escolher aparelho auditivo.

Muita gente acha que se trata de apenas um modelo, porém, na verdade, existem vários modelos, cada um direcionado às necessidades mais específicas de cada paciente.

Por isso, é interessante saber algumas informações que facilitam na hora de optar por um ou por outro. Quer aprender mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e confira as nossas dicas para você acertar na escolha do seu aparelho auditivo.

Quais são os tipos de aparelhos auditivos?

Antes de qualquer coisa, para escolher aparelho auditivo, o usuário precisa conhecer quais são os tipos disponíveis no mercado. Dessa maneira, fica mais fácil saber qual é o mais adequado para as suas necessidades. Para ajudar nessa missão, trouxemos os modelos mais usuais e as suas descrições.

Microcanal (CIC)

Ele é ideal para quem tem o canal auditivo largo e atende pessoas com perda auditiva de leve a moderada. Além disso, é o aparelho de menor tamanho e mais discreto, quase imperceptível.

Intracanal (ITC)

Ele fica no canal auditivo e tem um controle ou botão de volume. Por ser maior que o anterior, é mais visível, mas ainda bem discreto. É indicado para perda auditiva de leve a moderadamente severa.

Retroauricular (BTE)

Ele é posicionado atrás da orelha e transmite o som através de um molde ou tubo fino com sonda. Podem ter diferentes potências, dependendo do seu tamanho (quanto maior o aparelho, mais potente ele será), permitindo assim, que sejam adaptados para pacientes com perda auditiva leve até profunda.

Receptor no Canal (RIC)

Ele é uma versão bem menor do aparelho anterior, pois seus receptores ficam dentro do canal auditivo, permitindo que tenham um tamanho reduzido, com maior capacidade de reprodução do som. 

O RIC possui diferentes potências, facilitando a adaptação independente de qual seja o grau de perda auditiva. Além disso, é indicado para pacientes com praticamente todos os tipos de perda auditiva.

O que considerar para escolher aparelho auditivo?

Agora que você conhece os tipos de dispositivos que auxiliam na perda de audição, é o momento de aprender mais sobre como escolher um aparelho auditivo para chamar de seu. Preste atenção às seguintes dicas e minimize as chances de erro.

Pense no seu estilo de vida

Aparelho auditivo

Existem aparelhos que são melhores ao estilo de vida de algumas pessoas do que outros. Por exemplo, se você trabalha em locais com muito ruído, o ideal é comprar um aparelho auditivo que se adapte a essa condição, filtrando o barulho de fundo e amplificando apenas os sons desejados. 

Outros pontos que também interferem na escolha do modelo são por transpiração, tarefas diárias e as necessidades individuais de cada ser humano. Por isso, é muito importante falar sobre o seu dia a dia com o fonoaudiólogo.

Converse com outras pessoas

Receber dicas e conselhos de pessoas que já usam o aparelho auditivo é sempre uma boa ideia. Dessa maneira, você consegue identificar os pontos positivos e negativos tanto dos dispositivos quanto da empresa em que comprará o produto. Perguntas sobre a qualidade, a facilidade do uso do aparelho e o atendimento do local são fundamentais e, com certeza, ajudarão na escolha.

Teste o aparelho auditivo

Testar o aparelho auditivo é importante para que o usuário possa verificar se a tecnologia do aparelho entrega solução auditiva e atende às suas necessidades. Algumas mudanças demoram mais para serem notadas, mas, já nos primeiros dias, é possível perceber melhora na audição.

Busque o profissional certo

O aparelho auditivo não é como um acessório que podemos comprar conforme o nosso gosto. Ele é um dispositivo médico de alta tecnologia, utilizado para melhorar a audição e a qualidade de vida, e deve ser tratado como tal. Sendo assim, o fonoaudiólogo é o profissional que vai ajudá-lo a escolher o aparelho auditivo ideal, conforme o que você precisa. 

Para acertar na escolha, o fonoaudiólogo avalia os exames e o estilo de vida de cada um. Além disso, o profissional também acompanha o período de adaptação, até que o usuário fique satisfeito com o dispositivo. Essa preocupação aumenta as chances de escolher um bom aparelho e seguir o tratamento para o resto da vida. 

Valorize o bom atendimento

Muita gente considera o preço antes de qualquer coisa, e esse pode ser um engano. Afinal, como diz o ditado, o barato sai caro. De que adianta o valor baixo, sem o suporte antes, durante a compra e no pós-venda? Nesse sentido, prefira empresas que oferecem um acompanhamento completo para que você se sinta seguro em sua escolha, como a Comunicare Aparelhos Auditivos. 

Ao optar pela Comunicare, além de receber todo o apoio para escolher aparelho auditivo, você conta com um acompanhamento completo do tratamento e um aplicativo em que o fonoaudiólogo consegue ajustar o dispositivo à distância, o que é muito interessante, principalmente no período de adaptação.

Tenha comprometimento

Algumas pessoas desistem do aparelho auditivo por acharem que não estão sentindo melhora para ouvir, principalmente na fase de adaptação. Depois de escolher aparelho auditivo, é essencial empenhar-se para utilizar o dispositivo. Dessa forma, evita-se o agravamento da perda auditiva. 

Para acertar na compra é importante considerar alguns pontos como a empresa e o fonoaudiólogo que vão ajudá-los nessa missão. Com o suporte ideal você pode ficar mais tranquilo com a sua opção. Conte com a Comunicare nessa escolha!  Entre em contato agora mesmo.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito