cuidados com a audição

[COM INFOGRÁFICO] Veja 5 cuidados essenciais que você precisa ter com a audição

A qualidade da audição é responsável por uma boa interação com o ambiente que nos cerca. Os cuidados com a audição nos garantem o prazer de ouvir os sons da natureza, escutar músicas, orientarmo-nos no espaço e manter diálogos com nossos entes queridos.

Entretanto, muitas vezes, por falta de conhecimento, deixamos de cuidar adequadamente da audição, adotando hábitos prejudiciais. As perdas auditivas podem ser altamente incapacitantes pelos seus impactos na comunicação e no desenvolvimento psicossocial e cognitivo.

Pensando nisso, elaboramos este artigo visando a uma abordagem sobre os principais cuidados necessários para garantir a boa saúde dos ouvidos. Continue a leitura e saiba quais atitudes devem ser tomadas!

A importância dos cuidados com a audição

Estima-se que uma em cada dez pessoas com mais de 40 anos de idade já sofra algum grau de perda auditiva relacionada ao envelhecimento (presbiacusia). Os sons de alta frequência, como os que ocorrem em um diálogo, são os primeiros a serem atingidos por uma drástica redução na capacidade auditiva.

Nesse sentido, é importante observar se há dificuldade em escutar e entender o que as pessoas estão dizendo para identificar sinais de perda de audição.

Da mesma forma como cuidamos do resto do corpo, também devemos nos preocupar com a saúde auditiva, já que uma boa audição proporciona mais alegria de viver por meio de interações com o ambiente.

A prevenção é o melhor caminho para evitar alterações irreversíveis no sistema auditivo. Veja, a seguir, os cuidados essenciais que devemos observar!

1. Proteja-se do excesso de ruídos

A perda auditiva provocada por ruído excessivo é uma patologia insidiosa e cumulativa que aumenta ao longo dos anos com a exposição associada ao ambiente de trabalho. Os ruídos ocupacionais e advindos do meio ambiente são as principais causas da perda auditiva de forma irreversível e de sintomas associados, como o zumbido.

No entanto, a poluição sonora não afeta apenas o ouvido. Quando expostos a ruídos constantes, também podemos sofrer de estresse, alterações no sono, fadiga crônica, irritabilidade, ansiedade, falta de concentração, dor de cabeça, problemas de digestão, aumento dos batimentos cardíacos e alteração na pressão sanguínea.

Para nos protegermos de uma exposição a ruídos diários acima de 85 dB, de forma súbita, esporádica ou prolongada, devemos utilizar EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), como os protetores auriculares. Isso porque os estímulos sonoros de alta intensidade podem destruir as células da audição de maneira permanente.

2. Limpe corretamente os ouvidos

Apesar de ser considerado um hábito saudável pela maioria das pessoas, utilizar os cotonetes para a limpeza dos ouvidos pode causar sérios problemas à audição. As hastes flexíveis removem a cera, responsável por proteger o canal auditivo, evitando a entrada de sujeiras, água e corpos estranhos. Dessa forma, quando ela é retirada do canal, o ouvido fica exposto a fungos e bactérias. Os cotonetes também podem causar lesões e provocar perfurações, infecções e perdas auditivas.

A melhor maneira de manter a higiene é limpando somente a parte externa das orelhas. A cera que fica acumulada não precisa ser retirada, já que o próprio organismo consegue excretá-la naturalmente.

Powered by Rock Convert

Caso haja um excesso de cera nos ouvidos, que esteja comprometendo a audição, é importante buscar a ajuda de um otorrino para a retirada de forma correta. Outro aspecto importante a ser observado quanto à higiene é a introdução de objetos nos ouvidos, como os fones. Eles devem ser mantidos limpos e nunca ser compartilhados para evitar contaminações por fungos, vírus e bactérias.

3. Evite o uso prolongado de fones de ouvido

A utilização de fones de ouvido por longos períodos pode prejudicar a audição de maneira irreversível, além de causar dores de cabeça, zumbidos e irritabilidade. Isso ocorre porque os aparelhos geram vibrações sonoras com alta intensidade, que sobrecarregam as células ciliadas, responsáveis pela captação dos sons. Dessa forma, há riscos de lesões, que podem reduzir a capacidade auditiva.

O uso abusivo dos fones de ouvido é responsável por cerca de 5% das perdas auditivas no Brasil. Nesse sentido, para evitá-las, é importante observar os seguintes cuidados:

  • prefira fones do tipo concha — eles distribuem melhor o som e reduzem a proximidade com o ouvido e o volume;
  • faça intervalos na utilização a cada 1 hora;
  • procure não ultrapassar o volume de 60 decibéis.

4. Visite o otorrino periodicamente

Qualquer tipo de alteração na audição deve ser objeto de avaliação o mais breve possível para evitar a perda irreversível. Dessa forma, a partir dos 40 anos, é importante consultar um otorrinolaringologista anualmente.

Quando identificada logo no início, a perda de audição tem maior probabilidade de ser tratada, melhorando de forma significativa a qualidade de vida do paciente.

Além de verificar eventuais problemas de audição, o médico avalia a saúde geral dos ouvidos, a presença de alergias, de infecções, inflamações e outros tipos de lesões.

sistema auditivo

5. Faça o controle e a prevenção de doenças sistêmicas

Determinadas doenças, como diabetes, arteriosclerose e hipertensão, podem ser altamente prejudiciais à saúde dos ouvidos. Portanto, é fundamental manter um estilo de vida saudável e fazer um controle por meio de consultas e exames.

A prática de exercícios físicos e a adoção de uma alimentação saudável, com frutas, verduras e legumes, são fundamentais para manter o funcionamento ideal do organismo e prevenir diversas doenças que podem afetar a audição. O consumo de alimentos saudáveis fornece vitaminas essenciais para a manutenção dos ouvidos, como as vitaminas B9, B12, A, C e E.

Também é importante ter em mente que alguns medicamentos, como os aminoglicosídeos são altamente prejudiciais à saúde dos ouvidos e podem causar a perda auditiva permanente. Nesse sentido, é importante não utilizar nenhum tipo de remédio (inclusive pomadas), sem antes consultar um médico.

Conforme verificamos, os cuidados com a audição são fundamentais para evitar a perda auditiva irreversível. Dessa forma, manter uma alimentação saudável, fazer exercícios físicos e consultar periodicamente um médico otorrino é a chave para uma melhor qualidade de vida.

Agora que você já sabe quais são os cuidados essenciais que devemos ter com a audição, leia mais um artigo para entender o que é o exame de audiometria!

Sem comentários
Publicar um comentário
Name
E-mail
Website