Dor de ouvido no inverno

Os cuidados com a saúde auditiva devem acontecer durante todo o ano. Entretanto, para evitar a dor de ouvido no inverno é necessário redobrar a atenção. Isso porque o inverno é uma das épocas mais propícias para que as doenças auditivas se desenvolvam. Isso acontece pois o ambiente frio é favorável para a circulação de vírus e bactérias.

Sendo assim, para preservar a saúde dos ouvidos nas épocas mais frias do ano é preciso tomar alguns cuidados. No artigo de hoje mostraremos as principais causas das doenças auditivas no inverno e o que você precisa fazer para mantê-las afastadas. Confira!

Otite média e suas causas

A otite média é o principal tipo de dor de ouvido no inverno. Ela diz respeito a uma inflamação do sistema auditivo que acontece, normalmente, como consequência de outras doenças comuns nesta estação. Alguns exemplos são os resfriados, as gripes, as inflamações na garganta ou no sistema respiratório.

E as principais causas da otite média e da dor de ouvido no inverno são justamente as bactérias e vírus no canal respiratório. Assim, quando alguma dessas doenças se desenvolvem, é frequente que os microorganismos transpassem as vias respiratórias e cheguem até o ouvido médio, localizado atrás do tímpano. Isso acontece pois há uma ligação entre a tuba auditiva e o nariz. Nessa região pode haver o acúmulo de secreções.

Além da dor nos ouvidos no inverno, outros sintomas também podem indicar a otite média. Portanto, se você estiver com alguma infecção respiratória e sentir desconfortos como dor, febre, diminuição da audição, ouvido tapado, inchaço ou secreção, realize uma consulta médica para ter o correto diagnóstico. Até porque, é importante lembrar que a otite não tratada também pode causar perda auditiva permanente.

Cuidados

A otite média tem tratamento e seus sintomas e desconfortos costumam durar 7 dias quando há o acompanhamento correto de um médico. Alguns cuidados podem diminuir a probabilidade de se adquirir a otite média. Veja a seguir.

Cuide dos quadros virais de inverno

O primeiro cuidado que deve ser tomado é a respeito dos quadros virais de inverno. Embora pareçam inofensivos, os resfriados e as gripes, quando não tratados podem evoluir e afetar o canal auditivo.

Mantenha os ouvidos aquecidos

A exposição das extremidades do corpo ao frio pode provocar lesões e, no caso dos ouvidos, afetar a audição. Para que isso não aconteça você pode investir na proteção da região. Em temperaturas baixas ou locais com muito vento utilize protetores auriculares, gorros e toucas que cubram as orelhas.

Preste atenção na higiene

A dor de ouvido no inverno pode estar ligada a uma limpeza incorreta da região. Muitas pessoas utilizam hastes flexíveis, os famosos “cotonetes” para higienizar os ouvidos. Quando ele é inserido na parte interna dos ouvidos, entretanto, há uma possibilidade elevada de ocorrer uma compactação da cera ou até a retirada em excesso dessa defesa do organismo, criando um ambiente favorável para proliferação de vírus e bactérias.

Por esse motivo, a higiene em casa deve ser feita somente na parte externa com o auxílio de uma toalha envolta no dedo. É importante salientar que o cerume é uma defesa natural do organismo. Portanto, é esperado que se encontre essa substância na região. Caso haja um excesso de cera, o indicado é consultar um especialista para que ele possa realizar a correta limpeza da região.

Esteja atento às alergias

Por fim, o último cuidado que precisa ser tomado com os processos alérgicos. A rinite pode causar fluídos na parte média do ouvido, causando uma congestão e tendo como consequência a sensação de “ouvido abafado”. Além disso, outras exposições também podem causar alergia, como o contato com o pó e com o mofo. Por isso manter o local arejado e limpo é fundamental para evitar a dor no ouvido.

A dor de ouvido no inverno normalmente é decorrente da otite média, que é resultado de doenças virais e bacterianas que têm sua circulação agravada nas temperaturas mais baixas. E como vimos, há alguns cuidados que devem ser tomados para evitar a otite, que pode ter por consequência a perda auditiva.

Nosso artigo foi útil para você? Para acompanhar os nossos conteúdos nos siga no Facebook, Youtube e Instagram e fique por dentro!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

M

Onde você está?

Dessa forma você terá acesso aos produtos e serviços da sua região.

M

Localizando...

Unidade mais próxima

Agendar Teste Gratuito